SUS vai oferecer dois novos medicamentos contra hepatite C

    SUS vai oferecer dois novos medicamentos contra hepatite C

    Nesta quarta-feira, o ministro da saúde Alexandre Padilha divulgou os últimos números sobre as hepatites virais no Brasil e ainda anunciou a inclusão de novos medicamentos para o tratamento da hepatite C na rede pública de saúde. A coletiva aconteceu no Auditório da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), em Brasília.

    Segundo dados apresentados, existem cerca de 1,5 milhão de pessoas infectadas pela hepatite C no Brasil, doença responsável por 70% das hepatites crônicas e 40% dos casos de cirrose. O problema ainda pode evoluir para um câncer e, de acordo com as estatísticas, 60% dos cânceres primários de fígado são em decorrência da hepatite C.

    Para reduzir esses números, o Ministério da Saúde anunciou que serão distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) o Telaprevir e o Boceprevir, dois modernos medicamentos
    contra a hepatite C. A expectativa é de que esses remédios beneficiem aproximadamente 5,5 mil pacientes com fibrose e cirrose avançada, duas complicações que aumentam o risco de
    progressão da doença e de morte.

    Os novos medicamentos devem estar disponíveis no SUS a partir de 2013 e têm uma taxa de eficácia de 80%. A duração do tratamento administrado oralmente é de até 48 semanas.
    Para os especialistas, o maior problema da hepatite C é que ela é uma doença silenciosa.
    Assim, o período da infecção até a fase da cirrose hepática pode durar de 20 a 30 anos, em média, sem nenhum sintoma.

    Segundo dados divulgados, 33 mil novos casos de hepatites são notificados todos os anos.
    Enquanto o número de casos de hepatite A vem caindo com a melhoria das condições econômicas e de saneamento básico, são registrados 14 mil novos casos de hepatite B e 500
    mortes todos os anos.

    Por Minha Vida – publicada em 25/07/2012

    Deixar uma Resposta