Brasileiros economizaram R$ 13 bi com genéricos

    Genéricos custam em média 50% menos que os remédios de referência

    Por serem, em média, 50% mais baratos que os remédios de referência, os genéricos proporcionaram economia de R$ 13,7 bilhões aos consumidores brasileiros desde 1999, segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Genéricos Odnir Finotti. A participação do genérico no mercado deve crescer 20% este ano e o vencimento de patentes injetar mais de R$ 800 milhões no mercado.

    Com o crescimento de 2,3 vezes acima da média do mercado farmacêutico, em unidades vendidas em 2009, a indústria dos genéricos espera resultado ainda melhor para esse ano, com a previsão da perda de patente de pelo menos 25 remédios, entre eles o Líptor para controle do colesterol, da Pfizer ; Diovan para pressão arterial, da Novartis; e Viagra para disfunção erétil, da Pfizer. Somente o Diovan tem mercado de R$ 400 milhões.

    Segundo o farmacêutico responsável da farmácia Santo André, Giancarlo Morás, a perda da patente dos laboratórios estimula a concorrência e beneficia o consumidor, pois o genérico deve ser no mínimo 40% mais barato do que os remédios de marca. “O genérico tem a mesma composição, o que muda é somente o nome, no laboratório seria amoxil e no genérico amoxilina”, explica, lembrando que o laboratório do genérico espera expirar o prazo dos laboratórios de marca, e depois copia a composição, sem gastos com pesquisa.

    Economia

    O estudante Thiago César Silva que compra todo mês o pantoprazol para a mãe Margarete da Silva, que precisa do remédio antiúlcera, tem desconto de 56,06%. “Sempre compro o genérico porque é mais barato”, assegura.

    A aposentada Heloisa Helena Belli disse que todo mês precisa do redutor de colesterol sinvastatina, mas compra sempre os de marca e não genérico. O farmacêutico explica que alguns genéricos, como o sinvastatina, está mais caro do que os de marca – laboratório Baldacci R$ 44,64 e o genérico R$ 51,90. “Isso às vezes acontece, pois alguns remédios diminuíram o preço depois que lançaram os genéricos”, destaca Morás.

    Há ainda, uma grande diferença de preço cobrado por um mesmo produto nas diferentes farmácias. O pantoprazol genérico custa R$ 42,90 na tabela, mas com o desconto dado por algumas farmácias, chega a R$ 27,88economia de -35,01%.

    Matéria publicada na edição 364, no dia 26-02-2010

    Fonte: Folha de Blumenau

    Deixar uma Resposta