A importância do cálcio e vitamina D para a Osteoporose e Osteopenia

    Indispensáveis ao metabolismo dos seres vivos, as vitaminas são compostos orgânicos que funcionam como coenzimas e participam das reações que ocorrem dentro das nossas células. Como muitas não são sintetizadas pelo nosso organismo, devem ser obtidas através de uma alimentação regular ou, quando isso não é possível, através de complexos vitamínicos. Os sais minerais aparecem em nosso organismo de três maneiras: dissolvidos na água do corpo, presentes em nosso esqueleto, ou combinados a moléculas orgânicas como os nossos glóbulos vermelhos. Também são de extrema importância para a manutenção do nosso bem estar, e assim, devem ser itens indispensáveis em nosso cardápio.

    Nas últimas décadas, a expectativa de vida do homem tem aumentado, e com ela, algumas doenças típicas da terceira idade tornaram-se mais comuns. Observa-se, atualmente que a osteoporose, descalcificação progressiva dos ossos, é uma das doenças que mais trazem riscos à vida dos pacientes da terceira idade, quando não tratada de maneira correta. Isso ocorre porque, uma vez instalada, diminui a massa óssea dos ossos, tornando-os frágeis. Quanto maior a descalcificação, maior o risco de fraturas que, em muitos casos, são difíceis de serem tratadas, pela fragilidade que o osso apresenta.

    A osteopenia é o quadro inicial da osteoporose, assim, o diagnóstico em uma fase inicial é dado por uma osteopenia e quando não tratado pode avançar para um estágio mais avançado, que é a osteoporose em si.

    Sabe-se hoje, que as principais causas da osteoporose são a idade avançada, diabetes, menopausa, alimentação pobre em cálcio, falta de exercícios físicos diários, falta de exposição solar, tabagismo e o uso abusivo de bebidas alcoólicas. As mulheres brancas ou asiáticas, de baixo peso, são as mais afetadas pela doença. Diversos estudos foram realizados e viu-se o quanto a ingestão de cálcio, juntamente com a vitamina D,consegue manter o processo da descalcificação óssea desacelerado.

    Encontrado em derivados do leite (queijos, iogurtes, manteiga, etc.) e em hortaliças verdes (brócolis, espinafre, etc.), o cálcio é um sal mineral que deve ter uma quantidade mínima ingerida de 400mg diárias para que o tratamento seja eficiente. Há pouco tempo atrás, defendia-se doses diárias de 500mg, mas hoje sabe-se que 400 mg são suficientes, evitando-se assim, a sobrecarga dos rins e garantindo menores efeitos colaterais que estavam  associados a doses de 500mg.

    A vitamina D, também chamada de ergocalciferol e colecalciferol, é também muito importante, pois ajuda o tratamento, facilitando a absorção do cálcio e de fósforo, na formação dos ossos. Hoje as farmácias da Rede StyloFarma dispõem em suas lojas diversas versões de medicamentos a base de Cálcio, associados ou não a vitamina D. Ainda contamos em nossa gama de produtos de uma inovadora apresentação de vitamina D, isolada, o que dá ao seu médico, amplas possibilidades de ajuste de doses, aumentando ainda mais as chances de sucesso do seu tratamento.

    Qualquer dúvida, consulte o seu médico. E lembre-se que hábitos saudáveis são os principais aliados para mantermos nossa saúde plena!

     

     

    Deixar uma Resposta